Rua Benjamin Pedroso da Silva
Antiga Rua Para nº 1245
Cuiabá - MT
(65) 3641-2333
Untitled Document

ORIENTAÇÕES PARA COLETA DE EXAMES

A maioria dos exames requer apenas jejum. Contudo, muitas análises baseiam-se em rigorosas variáveis pré-analíticas(exercícios físicos, jejum prolongado, dieta, consumo de álcool, tabagismo, drogas terapêuticas, postura, horário de coleta e outros), necessitando de um preparo cuidadoso antes da coleta do material biológico. É importante observar as orientações de cada exame para que a coleta seja eficiente, garantindo assim a qualidade das análises. Para facilitar e agilizar o atendimento, consulte as instruções de coleta no menu abaixo, qualquer dúvida, entre em contato conosco.

Faça uma Busca:

 


Untitled Document
Nome: Papilomavírus Humano, detecção de subtipos de alto risco, Vários Materiais
Orientações necessárias I - Preparo (somente para clientes do sexo feminino) - Nas 48 horas anteriores ao exame, é necessário seguir os cuidados abaixo: -- não usar creme e/ou óvulo vaginal; -- não utilizar ducha nem fazer lavagem interna; -- não realizar exame ginecológico com toque e/ou ultra-sonografia transvaginal. -- não manter relações sexuais, com ou sem uso de preservativos. - O ideal é não fazer o exame durante a menstruação. II - Para clientes do sexo masculino - As coletas de material genital masculino são realizadas de segunda a sábado das 7 às 12 horas, em todas as Unidades de Atendimento. No período da tarde, de segunda a sexta, somente nas Unidades Ibirapuera (até às 18 horas) e Paraíso (até às 21 horas). Aos domingos e feriados, das 7 às 12 horas, somente na Unidade Paraíso.
Método - Detecção do DNA de Papilomavírus humano (HPV) por método de captura híbrida, utilizando-se o kit comercial "Digene captura híbrida HPV alto risco", fabricado por Digene. - O teste detecta 13 subtipos de HPV de alto risco: HPV de RISCO ALTO/INTERMEDIÁRIO - TIPOS: 16/18/31/33/35/39/45/51/52/56/58/59/68
Valor de referência - HPV de risco alto/intermediário (tipos 16/18/31/33/35/39/45/51/52/56/58/59/68): Negativo.
Interpretação e comentários - Há uma clara associação entre a infecção pelo HPV de alto risco e o desenvolvimento de câncer de colo uterino. Cerca de 30 subtipos do vírus acometem o trato genital, embora o 16 e o 18 estejam mais freqüentemente associados a câncer de colo de útero. - A detecção do DNA do HPV pode ser feita por captura híbrida e por hibridação in situ, ambas realizadas pelo INAC. - A captura híbrida apresenta vantagens sobre a hibridação in situ, uma vez que é o único método aprovado pelo FDA para o diagnóstico de infecção pelo HPV, além de possuir maior sensibilidade, de ser executada de forma mais rápida, de detectar um número mais elevado de tipos do HPV e de ter maior reprodutibilidade interlaboratorial. Por outro lado, existem limitações. Os resultados da pesquisa por captura híbrida não podem ser correlacionados com os achados histopatológicos e não há possibilidade de realização dos testes em material fixado ou em parafina. Apesar disso, pelas características mencionadas e pela boa especificidade do método em relação à presença de alterações patológicas, a captura híbrida tem sido adotada como metodologia de referência para a detecção do HPV na grande maioria dos centros diagnósticos nacionais e internacionais.
Prazo Em até 4 dias úteis (incluindo sábados) às 22h

 


2010 INAC © Copyright Todos os Direitos Reservados